terça-feira, 3 de novembro de 2015

Crédito a empresas: este assunto vai pegar

Além da alavancagem excessiva na ásia e dos problemas financeiras de nossas empresas, outra frente se abre dentro deste mesmo tema: crédito corporativo nos EUA.

Dois gráficos dão o sabor inicial desta degustação:


  • Rentabilidade sobre ativos das empresas nos EUA começa a dar sinais de fadiga, em particular no setor de HY ( créditos de risco especulativo):


  • Bancos americanos começam a apertar seus critérios de concessão de crédito a empresas, segundo pesquisa do FED  ( SLO):


A coisa funciona assim:
  1. Juros baixos por muito tempo estimulam o aumento de endividamento;
  2. Com desemprego elevado, custo da mão de obra sobe pouco;
  3. Com a Economia retomando, elevam-se as vendas;
  4. Isto aumenta geração de caixa das empresas, que usam tal caixa para pagar mais dividendos e recomprar suas próprias ações.
  5. Com Retorno sobre Ativos acima do custo dos empréstimos, empresas aceleram recompra de próprias acoes para retornar capital a seus acionistas, tomando mais empréstimos.
Agora imagine o que acontecerá quando salários começarem a subir nos EUA, que já se aproxima do pleno emprego:
  1. FED terá acelerar elevação dos juros;
  2. Pressão de custos irá reduzir margens das empresas.
Isto tudo, somado a endividamento em elevação, termina em crise.





Um comentário:

  1. O que os EUA deveriam fazer para contornar esses problemas de forma responsável ?

    ResponderExcluir